Um impactante programa de debates transmitido pelo SAT-7 ÁRABE tem desafiado, o que podemos chamar, de equívocos comuns sobre o cristianismo no Oriente Médio e no Norte da África (MENA). Dando aos espectadores um conceito verdadeiro da fé e promovendo aceitação e união, o programa THE ACCUSER, O ACUSADOR,  tem por objetivo interromper a propagação do extremismo e dos ataques contra os cristãos.

Como muitos não cristãos no MENA não possuem conhecimento sobre o cristianismo, eles são propensos a acreditar em boatos que estimulam o preconceito. O ACUSADOR combate os mal-entendidos oferecendo uma explicação das doutrinas básicas da fé cristã, incluindo a Trindade, a Bíblia e a natureza de Jesus Cristo.

MOLDANDO O RESPEITO

Durante os 30 minutos de programa são apresentados convidados cristãos, e não cristãos, conhecidos do público. Eles são experts dos mais variados segmentos, incluindo líderes de igrejas, ativistas, acadêmicos e membros do governo. Ao longo da discussão, O ACUSADOR apresenta músicas que refletem o tema do programa e faz pequenas entrevistas em que o público compartilha seu ponto de vista. O set de gravação reflete a tradicional atmosfera ocidental, em que pessoas de diferentes tipos de fé ouvem umas às outras e encontram interesses comuns.

Como todos os programas do SAT-7, O ACUSADOR nunca ataca outras religiões e trata todos os espectadores com respeito e tolerância. Ramzy Bishara, o produtor, explica:

Os espectadores têm o direito de fazer perguntas, e nós temos o direito de oferecer as explanações corretas sem atacar outras crenças. Ao convidar pessoas não cristãs para falar sobre suas áreas de “expertise”, estamos oferecendo respostas em uma linguagem que os espectadores não cristãos entenderão.

COMBATENDO O PRECONCEITO

Em árabe, o nome do programa é “El Mikafaraty”, cuja tradução literal é “Aquele que chama os outros de ‘descrentes’”. Essa série de 20 episódios adverte contra o perigo de se fazer acusações a membros de outras crenças e encoraja os espectadores a aceitarem os outros como são. Bishara acrescenta:

Grande parte do MENA é composta por pessoas analfabetas, e isso é um campo fértil para o preconceito se espalhar. Em O ACUSADOR, oferecemos orientação para quem tem de lidar com pessoas que promovem o ódio e discriminação religiosa contra os cristãos e outras minorias religiosas.

Enquanto muitos não cristãos no MENA vêm suas mesmas perguntas sendo feitas por outras pessoas interessadas ao redor do mundo, descobrem que alguns conceitos errados foram formados com base em boatos perniciosos. Entre eles, incluem-se ideias de que os cristãos escondem armas nas igrejas, ou cometem atos indecentes em suas reuniões.

O ACUSADOR desfaz mal-entendidos tais como o conceito de que o versículo de 1João 4.8, “Deus é amor”, significa que Deus aprova o adultério, ou que os cristãos não são fiéis a seus próprios países devido a passagens como “somos estrangeiros e peregrinos”, que se encontra em 1Crônicas 29.15. O programa explica o verdadeiro significado desses versículos e evidencia a contribuição positiva que muitos cristãos do MENA têm dado à suas nações.

“PODEMOS NOS FORTALECER MUTUAMENTE”

O programa também encoraja as denominações cristãs a se unirem, focando no que os mantém unidos. Explicando o “Ethos” (crenças ou ideais comuns), Bishara diz:

Devemos considerar a variedade de denominações entre os cristãos, uma bênção e não uma maldição. Podemos completar uns aos outros e nos fortalecer mutuamente.

Para que a mensagem positiva de união e coexistência pacífica possa atingir uma audiência ainda maior, a equipe tem planos de oferecer, de graça, O ACUSADOR para um canal nacional da televisão egípcia.