Apesar de enfrentar uma deficiência de mudança de vida e do estigma social, John e Mario estão desenvolvendo-se e compartilhando seus talentos criativos com o mundo. Os dois homens recentemente apareceram no canal SAT-7 ÁRABE, encorajando espectadores por compatilhar suas histórias em superar grande adversidade para viverem vidas plenas.

“Lembro-me de meu pai me dizendo uma vez que as jóias preciosas são encontradas no fundo do solo. Pessoas também tem joias enterradas dentro delas. Cada pessoa precisa achar sua jóia e mostrar para o mundo.”

John Boshra, que compartilhou essas palavras comoventes no programa de aconselhamento Speak Up (Fala aí), enfrentou muitas barreiras para encontrar sua própria “jóia”.

PRIMEIROS PROBLEMAS

Quando crescia, John sofria com sua falta de independência.

“Eu não estava triste por não conseguir andar, pois eu nunca experimentei esse sentimento,” ele disse. “Mas eu estava triste por não conseguir contar comigo mesmo… Eu não podia ajudar meu pai euquanto ele envelhecia.”

Quando uma peça teatral na igreja provocou o desejo de atuar, John inicialmente se preocupou com o que as pessoas iriam pensar. Atitudes negativas para com as pessoas que têm alguma deficiência permanecem comuns no Oriente Médio e no Norte da África.

ACHANDO SUA “JÓIA”

Mas mais uma vez, Deus usou a família de John para encorajá-lo. Com o apoio de seu pai, e depois da sua esposa Hala, John começou a atuar em peças da igreja, continuou até que começou a escrever e dirigir ele mesmo.

“Eu percebi que dirigir peças teatrais era a jóia dentro de mim que eu precisava encontrar e mostrar para os outros,” ele disse. O sucesso de John como um escritor de roteiro cresceu, e agora ele escreve para produções seculares.

“Eu quero provar a mim mesmo. Eu quero provar que uma pessoa com deficiência pode ser útil de valor,” John disse.

VÁRIAS PESSOAS FORAM TOCADAS

Aparecendo em Speak Up mostrou para John o quantas pessoas se preocupam com ele. Mais tarde, ele disse:

“Foi ótimo compartilhar minha história, e muitas pessoas foram impactadas. Eles me ligaram para dizer que fui muito bem, mas de verdade, eu não faço nada incomum. Eu sou apenas uma pessoa normal com uma experiência para compartilhar.”

VENCENDO AS PROBABILIDADES

Mario Gameel, que compartilhou sua história no programa para mulheres Needle and New Thread (Agulha e linha nova), também venceu as probabilidades para encontrar sua “jóia”. Apesar de ter perdido sua mão direita após o sucesso em um tratamento para câncer, ele se tornou um baterista profissional.

Quando a mão de Mário foi amputada, ele não perdeu a esperança. Ele apostou no seu sonho de ser baterista para passar por esse tempo muito difícil – mas ele sabia que iria enfrentar oposições.

“EU ESCOLHI UMA VIDA PLENA”

Mas o aspirante a músico escolheu pensar positivo.

“É tudo sobre você tomar uma decisão,” ele disse. “Se você decidir aprender algo, você poderá fazer isso independente das circunstâncias ou dificuldades. Eu pesei minhas opções e escolhi viver a vida no limite.”

Mario não tinha bateria para praticar, então ele improvisou – sua primeira bateria foi feita com panelas de cozinha. Encorajado pela sua família e amigos, ele buscou lições de bateristas famosos. Agora, Mario toca com uma banda profissional e seus ex-tutores são seus amigos.

Apesar de tudo ele ainda enfrenta a oposição, o comprometimento de Mario é inabalável.

“Quando eu ouço comentários negativos, eu persisto em aprender e me tornar melhor,” ele disse.

No Oriente Médio e no Norte da África, pessoas com deficiência frequentemente enfrentam estigma social e discriminação. A SAT-7 visa ajudar a mudar essas atitudes negativas – dando as pessoas que têm deficiência a oportunidade de contar suas histórias. Nos ajude!