“Eu amo produzir filmes. Se eu não estou trabalhando por um dia eu começo a ter sintomas de abstinência” diz Petros Mohseni, Diretor da nova série do SAT-7 PARS, Herbal Tea (Chá de erva). O amor que Petros tem por fazer filmes só é ultrapassado pela sua paixão para com o bem-estar dos jovens.

Isso é significante, considerando que ele trabalha com mídia visual desde o quinto ano. Seu entusiasmo é contagioso quando ele explica a motivação por trás da série: “Pessoas como nós, que vivemos bastante, temos a responsabilidade de alcançar os jovens. O tempo é curto, como a Bíblia nos conta. Não sabemos quanto tempo temos e são poucos trabalhadores. Cada hora é importante.”

Herbal Tea, a nova série jovem do SAT-7 PARS, foca nos jovens do Irã. Cada um dos treze episódios apresenta uma história real e mostra os fatores que contribuem para os problemas na vida de um jovem.

Levou um ano para pesquisar as histórias, e dos quarenta casos identificados, treze foram selecionados para filmagem. Os problemas são explorados em uma profundidade com referência a estudos bíblicos e psicologia. As áreas destacadas para discussão incluem sexualidade, ódio, vício e suicídio.
/wp-content/uploads/2019/02/Petros.jpg

CURA E CONFORTO

O título Persa da série, traduzido como Chá de erva, apropriadamente implica uma infusão saudável e completa, trazendo cura e conforto.

“Nós queríamos ter uma análise profunda e estarmos aptos a nos colocarmos no lugar dos jovens,” explica Petros. “Nós queríamos evitar desprezá-los como numa posição de superioridade moral e ver como suas famílias e a sociedade, assim também como os próprios problemas dos jovens, contribuem para oscilações, deslizes na vida juvenil.”

UMA PREOCUPAÇÃO PARA OS JOVENS

A série foi originada de uma preocupação real para jovens iranianos. Isso se reflete no desejo de garantir que nós os escutamos e os entendemos quando eles falam dos problemas que eles enfrentam.

Talvez, ao nos aproximarmos deles, eles vejam o amor que temos por eles e serão levados a querer descobrir porque é que no meio de um mar de indiferenças alguém se importa.