Pelo poder do amor de Deus, Abdel-Nour foi libertado do vale escuro do ódio para a montanha de fé, luz e amor. No programa Free Souls (Almas Livres) do canal SAT-7 ÁRABE, produzido na Argélia, ele compartilha seu testemunho de como conhecer Jesus Cristo o deixou experimentar a liberdade e a salvação.

“Anteriormente, o ódio pelos árabes encheu meu coração. Hoje, o ódio é substituído pelo amor. Cristo mudou radicalmente minha vida. Deus nos ama como somos, independentemente de nossa nacionalidade e idioma”, diz Abdel-Nour, um homem amazigh (berbere) da Argélia.

Abdel-Nour passou a infância e a maior parte de sua vida adulta carregando ódio. Crescendo em meio a turbulências políticas, ele testemunhou violência e humilhação dos governantes árabes do país contra as tribos Amazigh. Seu irmão foi espancado por escrever na língua Amazigh, e sua mãe queimou os documentos de seu irmão com medo que ele perdesse a vida.

Vendo tudo isso, outro fogo, um de ódio, foi aceso no coração de Abdel-Nour. “Eu era racista”, diz ele. “Não gostava dos árabes, eu os odiava.” Ele lutou esquerda e direita contra a língua árabe imposta a ele. “Na escola, minhas notas não eram boas em árabe porque eu odiava, então desisti da escola. Em casa, quando via minhas irmãs assistindo filmes em árabe, eu desligava a TV”, lembra Abdel-Nour.

Mas a graça de Deus tinha outros planos para ele: ser uma luz e mostrar aos outros. Depois que Abdel-Nour conheceu algumas pessoas de uma igreja local, as coisas começaram a mudar.

“Eles não pararam de falar sobre Jesus Cristo. Eu era uma pessoa curiosa, então fui com eles para a igreja. Senti alegria inundando meu coração, mas não sabia quem era Jesus Cristo. Mais tarde, com o tempo, acreditei nele”, ele compartilha. Abdel-Nour havia encontrado o amor de Deus, que faltava em sua vida desde que lhe ensinaram na escola que Deus era cruel e severo.

“Versículos como ‘Ame seus inimigos’ (Mateus 5:44) e ‘Se eu tenho uma fé que pode mover montanhas, mas não tenho amor, eu não sou nada’ (1 Coríntios 13: 1) teve um grande impacto em mim. Eu amei e meditei na palavra de Deus, e isso fortaleceu minha fé, por isso aceitei a Cristo como o Salvador e Senhor da minha vida”, diz ele.

Abdel-Nour foi batizado e, com o tempo, o Espírito Santo trabalhou para mudar seu coração.

“Comecei a amar hinos em árabe, uma língua que eu odiava antes. Deus me pediu para amar o que eu costumava odiar”, ele compartilha. Sua família notou a mudança nele e mostrou interesse também. Seu pai aceitou a Jesus Cristo quando leu a Bíblia que Abdel-Nour trouxe da igreja para casa.

“Hoje digo que somos todos irmãos, sejam berberes ou árabes”, declara. “Quando você acredita no Deus do amor, Ele o enche de amor e o abençoa. Deus mudou a maneira como eu lidava com os árabes. Nós diferimos apenas em termos de ensinamentos. Eu também tenho amigos árabes.

Uma grande porcentagem da população de 42,23 milhões da Argélia vive em áreas rurais. Muitos argelinos, como Abdel-Nour, só aprendem sobre Jesus com os cristãos que encontram por acaso, porque as igrejas são escassas e enfrentaram oposição ou fechamento do governo.

O programa Free Souls (Almas Livres), apresenta testemunhos de pessoas cujas vidas foram mudadas quando encontraram o Senhor. Juntamente com vários outros programas de dialeto argelino, o Free Souls apoia a Igreja no Norte da África e oferece a eles a oportunidade de conhecer a Jesus Cristo.