“Refugiados cristãos iranianos sentem que estão vivendo no exílio”, disse Reza Jafari, apresentador do programa ao vivo Signal, do canal SAT-7 PARS. Neste blog escrito para o Dia Mundial do Refugiado (20 de junho), Reza compartilha como os desafios que os cristãos iranianos enfrentam não terminam quando deixam o Irã, e como o canal SAT-7 PARS é uma porta de escape de salvação para eles.

Quando me perguntam quais são os problemas que os refugiados cristãos iranianos enfrentam, muitas vezes penso que seria mais rápido listar os problemas que eles não enfrentam.

Por meio de vários telespectadores do SAT-7 PARS que são refugiados e com os quais desenvolvemos um forte relacionamento, principalmente refugiados iranianos na Turquia, passei a compreender suas vidas com mais profundidade. Estou surpreso com os desafios que enfrentam, que certamente não terminam quando eles deixam o Irã.

Esses cristãos vivem suas vidas no exílio, não por causa de um crime; não por causa do conflito; mas por causa da severa perseguição em resposta à sua fé e ao caminho que escolheram. Eles não poderiam ser quem são; eles não podiam adorar quem eles queriam, em seu próprio país. Eles foram forçados a deixar tudo e todos para trás por um futuro incerto, cheio de inúmeros problemas que muitas vezes colocam grande pressão em sua fé e bem-estar.

Como refugiados, eles chegam a um país onde muitas vezes não falam a língua, não podem trabalhar legalmente, são explorados por baixos salários se puderem conseguir um emprego e são frequentemente desprezados pela sociedade por causa do peso da crise de refugiados sobre o país anfitrião. A maioria deles, senão todos, tem graves problemas financeiros. Além disso, mesmo que cheguem em segurança em um país anfitrião, até receberem o status de refugiado, eles ainda podem ser deportados para o Irã e enfrentar sérios problemas com a polícia.

Nossa equipe de Relações com o Público (AR) conversou recentemente com Shida, uma senhora que foi forçada a deixar o Irã há vários anos, com sua filha, para escapar da perseguição. Eles estão no limbo na Turquia desde então, sem resolução para sua situação e status. Ela contou que está sozinha, sofrendo de depressão, ansiedade e estresse, e que ficou doente.

Apoio e incentivo para refugiados

Muitos refugiados iranianos, como Shida, têm vidas muito difíceis e precisam de aconselhamento e conforto, ou simplesmente de alguém com quem possam conversar e expressar suas lutas. É por isso que as equipes de AR desempenham um papel vital em nosso objetivo de compartilhar o amor e a esperança de Deus com nossos espectadores. E Deus realmente faz milagres na vida dessas pessoas.

Quando nossas equipes de AR começaram a falar com Shida sobre a Palavra de Deus, para encorajá-la, ela ficou muito quieta. Era como se ela estivesse absorvendo as palavras como um solo seco engole água. Sua Palavra teve um impacto tão poderoso sobre ela que ela começou a chorar e se encheu de alegria e paz. Ela agradeceu porque Deus não a abandonou e porque sua fé foi novamente restaurada e edificada.

Bardia* também é refugiada e agora mora na Alemanha. Ele nos contatou com esta mensagem encorajadora: “Gostaria que soubessem que quando eu estava vivendo na opressão e sob perseguição, quando tive que esconder minha fé, o que era deprimente, e sem igreja, sua rede era minha única fonte de apoio e bênção. Eu moro na Alemanha agora, mas continuo amando seu canal de todo o coração. Eu ainda gosto de assistir seus programas, pois eles ainda estão me abençoando.”

Acredito que muitos, talvez até a maioria, dos refugiados iranianos voltariam com prazer ao Irã se tivessem a liberdade de praticar sua fé. Digo isso porque o Irã ainda está em seus corações e eles continuam a orar fervorosamente por seu país – até mesmo pelas crianças.

Siavash, é um menino que agora vive na Turquia e assiste ao programa infantil Golpand do canal SAT-7 PARS. Em um episódio, ele compartilhou esta oração: “Senhor, eu oro pelas crianças no Irã que assistem a este programa; esteja com eles e os abençoe. Oro para que o Senhor esteja conosco e nunca nos deixe. Eu oro pelas crianças no Irã e acredito em você; que você os protegerá e estará com eles onde quer que estejam.”

Ore pelos refugiados cristãos iranianos

É muito importante que oremos pelos refugiados cristãos do Irã e em todo o resto do Oriente Médio e Norte da África, que Deus os guie, fortaleça, e lhes dê coragem e os sustente. Que eles continuem a ser fortalecidos em sua fé e sejam uma testemunha da fidelidade de Deus àqueles ao seu redor. Minha oração é também que eles encontrem refúgio; refúgio em Cristo e refúgio no país anfitrião, para que sejam recebidos de braços abertos e com bondade.

*Nomes foram alterados para preservar suas identidades